Relíquias de Judá

Arqueólogos israelenses descobrem antigo prédio que seria do tempo do rei Ezequias.

Arqueólogos israelenses anunciaram a descoberta de mais uma relíquia dos tempos do Antigo Testamento. Desta vez, o achado são ruínas de uma grande construção que teria sido utilizada durante o reinado de Ezequias em Judá. O edifício tem vários quartos, dispostos em torno de um pátio interno. Dentro dos cômodos, foram encontrados artefatos e peças de cerâmica, muitos deles intactos e contendo selos do que podem ter sido altos funcionários da Corte de Ezequias, como Ahimelekh ben Amadyahu e Yehokhil ben Shahar.


A Autoridade Israelita de Antiguidades tem procedido a trabalhos de escavação na aldeia de Umm Tuba, ao sul de Jerusalém. Ezequias foi o 13º governante de Judá, reino que separou-se de Israel por volta do oitavo século antes de Cristo. Durante seu reinado, Ezequias enfrentou uma invasão dos assírios. Contemporâneo do profeta Isaías, o monarca é mais conhecido pelo episódio em que chora amargamente ao ser avisado de que iria morrer. Segundo a Bíblia, Deus ouviu suas súplicas e concedeu-lhe mais 15 anos de vida.


Os arqueólogos também encontraram uma inscrição em hebraico numa jarra, que data de 600 anos após os selos do Reino de Judá. Acredita-se que o edifício foi parcialmente destruído durante a conquista de Jerusalém pelos babilônios, no ano 586 a.C. Essas novas descobertas, juntamente com outros achados anteriores, ajudam a pintar um retrato da existência judaica em Jerusalém durante o período do Primeiro e do Segundo Templos, que abrangem o milênio anterior ao nascimento de Jesus.



 


 

Fonte: www.cristianismohoje.com.br

Fonte: www.icrvb.com