Arqueólogos descobrem maior tumba da Grécia


 


Arqueólogos da Grécia anunciaram que estão estudando a maior tumba subterrânea já encontrada no país.


Arqueólogos da Grécia anunciaram que estão estudando a maior tumba subterrânea já encontrada no país.

Os cientistas disseram que um fazendeiro encontrou o local entalhado em um rochedo perto do cemitério histórico de Pella, cidade-natal de Alexandre, o Grande.

Os pesquisadores acreditam que a sepultura data do período posterior à morte do imperador, marcado por várias disputas pelo poder.

A tumba foi provavelmente usada por uma família nobre há 2,3 mil anos. Alguns dos nomes das pessoas sepultadas ainda são legíveis.

Jóias e moedas

Segundo os arqueólogos, a tumba tem oito câmaras e tem uma entrada de 16 metros.

Até agora, todas as sepulturas encontradas no país continham no máximo três compartimentos.

O local recém-descoberto também apresenta parte da suas paredes internas intactas e pintadas de vermelho, dourado e azul-claro.

Os cientistas acreditam que a tumba foi saqueada várias vezes. Mas eles conseguiram encontrar no local jóias, moedas de cobre e vasos de cerâmica.

"Esta era uma família muito rica", disse à agência de notícias Reuters a arqueóloga Maria Akamati. "Isso chega a ser estranho, porque este cemitério estava cheio de plebeus."

Para ela, a tumba abrigou pelo menos sete pessoas.

Pella era a capital do reino da Macedônia, governado por Filipe da Macedônia e, depois, por seu filho, Alexandre, o Grande, morto em 323 a.C..



 



 


 



 

Fonte: BBC Brasil

Fonte: www.icrvb.com